Como criar uma marca forte e original para o seu novo negócio

Da concepção da ideia até a concretização de um novo negócio na prática, todo empreendedor passa por uma extensa jornada. Ao longo desse caminho ele invariavelmente irá se deparar com uma importante tarefa: criar o nome e a identidade visual da empresa. Ou seja, a sua marca.

Sendo a marca uma das principais formas de identificação do público com a empresa, ela deve ser desenvolvida de forma estratégica e cuidadosa. Confira algumas dicas para acertar nesse processo e começar a empreender com o pé direito.

Hora do batizado

Mais do que um termo que agrade os fundadores da empresa, é preciso escolher um nome original e que gere conexão com o público para a qual a mesma está sendo concebida.

Algumas perguntas a se fazer nessa etapa são: o nome representa o que eu vou oferecer? A pronúncia do nome é fácil para o mercado que eu quero atingir? É um nome memorável, simples de lembrar?

Por fim, confirme se o nome desejado está disponível no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) e se há um domínio disponível na internet para esse nome.

Investimento na arte

De nada adianta conceber um nome perfeito para a marca e pecar na sua transformação em elementos visuais. Se a primeira impressão é a que fica, vale a pena caprichar nessa etapa.

Confie a criação do logotipo da empresa a um profissional qualificado, que saberá ouvir o que você tem a dizer sobre o negócio e traduzir essas informações em elementos gráficos autênticos e harmoniosos.

Manual de identidade visual

Agora que o nome e a identidade visual estão prontos, não esqueça de desenvolver um guia de identidade visual. Esse documento trará todas as diretrizes do que pode ou não ser feito com a marca, pois a sua modificação indiscriminada poderá enfraquecê-la e prejudicar a credibilidade da empresa como um todo.

Mantendo a coerência

Se uma empresa é voltada a um público mais conservador e corporativo, por exemplo, mas a marca criada é despojada e moderna, o posicionamento do novo negócio não ficará claro para o mercado, e a consequência aparecerá na falta de resultados.

Todos os elementos da marca deverão comunicar a essência da organização, seus valores e missão, além de representarem a solução oferecida pela mesma.

Revisar é preciso

Ainda que uma marca precise ser duradoura, isso não significa que ela não deva ser revisada ao longo dos anos. Alguns logotipos acabam ficando muito datados a medida que o tempo passa, ou há casos em que a empresa passa por significativas mudanças internas que fazem a marca ficar incoerente com a nova formatação do negócio.

No entanto, ao fazer qualquer alteração na marca, lembre-se de que toda mudança deve ser sutil, respeitar os alicerces da marca e ser bem comunicada ao mercado.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *