No dia 23 de outubro de 2017, Heloisa Menezes, diretora técnica do Sebrae, apontou para a extrema importância de haver mais interação das grandes e médias empresas, com as pequenas e microempresas no Brasil. Segundo a diretora, essa interação tem o poder de ampliar as margens de negócio para os pequenos e grandes empresários, possibilitando ganho para todos, include para a economia do país. A ideia de que mais interação entre as empresas se faz necessária, foi lançada por Menezes três dias antes do 5º Fórum Sebrae de Inovação, que deu início a sequência de atividades da 27ª Conferência Anprotec de Empreendedorismo e Ambientes de Inovação, considerada o maior evento neste setor na América Latina. Este evento foi realizado no dia 26 de outubro deste ano no Centro de Convenções SulAmérica, localizado no Rio de Janeiro. “Esse fórum dentro do evento da Anprotec é uma parceria importante porque valorizamos nesse ambiente, que reúne incubadoras, parques tecnológicos e gestores, os temas de destaque no ano para os pequenos negócios. E o tema deste ano foi fundamental, porque é um assunto que o Sebrae tem trabalhado fortemente, o apoio ao desenvolvimento de empresas nascentes e de startups, por meio de parcerias com grandes e médias empresas que trazem desafios tecnológicos. Esses desafios podem ser resolvidos por pequenas empresas, por serem mais flexíveis, ágeis e poderem fazer esse processo de inovação de forma mais aberta”, afirmou Heloisa. Em meio ao 5º Fórum Sebrae de Inovação, Heloisa presenciou uma apresentação de 7 startups que trouxeram soluções inovadoras para a gestão pública social. A competição realizada pelo Sebrae junto a MRV, contou com a participação de 42 empresas inscritas, buscando trazer tecnologia e avanços. As empresas tiveram que proporcionar ideias inovadoras para os temas: segurança, sustentabilidade, mobilidade e comunicação. Entre as startups participantes, estava a Asel Tch Tecnologia e Automação Ltda, responsável por um projeto tecnológico em parceria com a USP – Universidade de São Paulo, focado na localização e na solução de rompimentos e vazamentos nas linhas de transportes de fluídos (gás ou líquido). “O nosso objetivo é estimular a inovação e o empreendedorismo que transforma cidades, dentro de uma gestão inteligente, em ambientes mais dinâmicos, com novas vocações e fontes diversas de emprego e renda. A competição também é uma forma de estimular esse ecossistema, além de aproximar as pequenas empresas de base tecnológica com as grandes empresas e investidores”, diz Heloisa.

Resultado de imagem para Pequenas e grandes empresas devem dar as mãos, afirma diretora técnica do Sebrae

No dia 23 de outubro de 2017, Heloisa Menezes, diretora técnica do Sebrae, apontou para a extrema importância de haver mais interação das grandes e médias empresas, com as pequenas e microempresas no Brasil. Segundo a diretora, essa interação tem o poder de ampliar as margens de negócio para os pequenos e grandes empresários, possibilitando ganho para todos, include para a economia do país.

A ideia de que mais interação entre as empresas se faz necessária, foi lançada por Menezes três dias antes do 5º Fórum Sebrae de Inovação, que deu início a sequência de atividades da 27ª Conferência Anprotec de Empreendedorismo e Ambientes de Inovação, considerada o maior evento neste setor na América Latina. Este evento foi realizado no dia 26 de outubro deste ano no Centro de Convenções SulAmérica, localizado no Rio de Janeiro.

“Esse fórum dentro do evento da Anprotec é uma parceria importante porque valorizamos nesse ambiente, que reúne incubadoras, parques tecnológicos e gestores, os temas de destaque no ano para os pequenos negócios. E o tema deste ano foi fundamental, porque é um assunto que o Sebrae tem trabalhado fortemente, o apoio ao desenvolvimento de empresas nascentes e de startups, por meio de parcerias com grandes e médias empresas que trazem desafios tecnológicos. Esses desafios podem ser resolvidos por pequenas empresas, por serem mais flexíveis, ágeis e poderem fazer esse processo de inovação de forma mais aberta”, afirmou Heloisa.

Em meio ao 5º Fórum Sebrae de Inovação, Heloisa presenciou uma apresentação de 7 startups que trouxeram soluções inovadoras para a gestão pública social. A competição realizada pelo Sebrae junto a MRV, contou com a participação de 42 empresas inscritas, buscando trazer tecnologia e avanços. As empresas tiveram que proporcionar ideias inovadoras para os temas: segurança, sustentabilidade, mobilidade e comunicação.

Entre as startups participantes, estava a Asel Tch Tecnologia e Automação Ltda, responsável por um projeto tecnológico em parceria com a USP – Universidade de São Paulo, focado na localização e na solução de rompimentos e vazamentos nas linhas de transportes de fluídos (gás ou líquido).

“O nosso objetivo é estimular a inovação e o empreendedorismo que transforma cidades, dentro de uma gestão inteligente, em ambientes mais dinâmicos, com novas vocações e fontes diversas de emprego e renda. A competição também é uma forma de estimular esse ecossistema, além de aproximar as pequenas empresas de base tecnológica com as grandes empresas e investidores”, diz Heloisa.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *