Tesouro perdido é encontrado na Croácia

Boas notícias para quem gosta de história. Mergulhadores encontraram um cofre nos destroços do Rei da Itália, navio que naufragou em 1866 no Mar Adriático, durante o confronto conhecido como Batalha de Lissa. Acredita-se que no cofre estejam uma série de objetos valiosos como ouro e joias que estão avaliados em milhões de euros. Por isso a descoberta foi apelidada de “tesouro perdido”.

O grupo que encontrou o artefato é liderado pelo croata Lorenzo Marovic. Nem mesmo os mergulhadores ainda sabem o conteúdo do cofre, por isso solicitaram ao Ministério da Cultura da Croácia para realizar mais missões exploratórias. “Não sabemos o que tem no cofre, mas acredito que, de qualquer forma, isso deve ser trazido à superfície”, ressalta Marovic.

De acordo com Marovic o Rei da Itália encontra-se a 115 metros de profundidade e uma imersão pode ultrapassar as cinco horas. Ele ressalta que é necessário equipamento específico e mergulhadores preparados para as buscas.

Há indícios que a embarcação transportava uma grande quantidade de ouro quando afundou. A quantia avaliada em 250 mil libras na época atualmente pode chegar a milhões de euros. Ela serviria para custear os esforços militares do governo provisório da Itália, se o país vencesse a marinha austríaca na Terceira 3ª Guerra da Independência.

Após avaliado o conteúdo do cofre, a propriedade será destinada ao Ministério dos Bens Culturais da Croácia, contudo parte do valor será cedido aos exploradores que fizeram a descoberta. A equipe de Marovic terá direito a uma recompensa que chega a 10% do valor total do “tesouro”.

A história do navio

O Rei da Itália fez sua última saída no porto de Ancona, na Itália em julho de 1866 com destino a Vis, no sul da Croácia. Durante o percursos atacou todos os fortes das colinas da ilha. Dias mais tarde, o navio foi afundado pela marinha do antigo Império Austro-Húngaro. Dos 367 marinheiros e 27 oficiais somente 167 conseguíram se salvar.

139 anos depois do naufrágio, em 2005, a equipe de Marovic conseguiu encontrar os destroços da embarcação na costa Dálmata, mas só agora localizou o cofre com o “tesouro perdido”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *