Conheça o Parque Cidade Jardim – o complexo multifunções de José Auriemo Neto

Em 2013 José Auriemo Neto passa a ocupar a presidência executiva da JHSF Participações. A partir daí, o empresário foi responsável por mudanças significativas no leque de segmentos de atuação da empresa da família, a qual começou a trabalhar ainda jovem.

Além das incorporações imobiliárias a empresa também focou suas operações na administração de centros comerciais e de aeroporto executivo, na gastronomia e na hotelaria.

Zeco, como é chamado por amigos e familiares, também autorizou, em 2007, a Oferta Pública de Ações (OPA) e dessa forma as ações da companhia passaram a ser negociadas no Novo Mercado da BMF&Bovespa. No ano seguinte, a JHSF já figurava entre uma das principais empresas do ramo de incorporações com melhor rendimento na bolsa.

Buscando atender o mercado o público de alto padrão, José Auriemo Neto idealizou o Parque Cidade Jardim, no centro de São Paulo. O complexo localizado próximo a marginal Pinheiros tem como objetivo oferecer em um só endereço a possibilidade de morar, trabalhar, se divertir e consumir. Assim seus moradores não teriam enfrentar trânsito ou a insegurança da metrópole.

Na época Fábio Auriemo, pai de José Auriemo Neto não viu com bons olhos o empreendimento. “Disse a ele para esquecer o assunto, que a Marginal não servia”, recorda Fábio. Havia, inclusive, o custo com certificados de potencial adicional de construção (Cepacs), que somaram mais de R$ 50 milhões para a construção de edificações com andares acima do limite permitido para a região.

Para convencê-lo José Auriemo Neto mostrou que a entrada poderia ser feita por trás da marginal, em uma área residencial. Foi aí que o terreno de 80 mil m² foi adquirido da Eletropaulo para dar lugar a nove torres residenciais, três comerciais, um shopping cheio de lojas de luxo e um hotel.

Antes da inaugurar as primeiras torres 80% das 322 unidades já haviam sido vendidas. O apartamento mais em conta, de 240 m² foi comercializado por cerca de R$ 2 milhões, enquanto o mais caro, uma cobertura triplex de 1,8 mil m² custava 18 milhões.

Esse não é o único sucesso da empresa. Durante seus mais de 45 anos de história, a JHSF desenvolveu e participou de mais de 6 milhões de metros quadrados em empreendimentos. Entre eles é possível destacar o residencial Fazenda Boa Vista, ficará em Porto Feliz (SP), Shopping Metrô Santa Cruz, pioneiro na integração com o metrô no Brasil e etc.

Em 1998 começou a atuar no mercado de incorporações, de onde vem 92% de sua receita. A partir daí as obras da JHSF passaram a ser executadas por companhias terceirizadas. “Construção virou commodity”, diz Zeco.

Quem é José Auriemo Neto?

O presidente da JHSF é uma pessoa dada ao trabalho. Acorda cedo e começo o expediente logo após as 8 da manhã e não são raras as vezes que o estende até as 10 da noite. Costuma visitar o canteiro de obras pessoalmente, conversar com investidores e mesmo aos domingos procura um terreno que possa render um bom empreendimento.

Aos 17, Zeco já ajudava na tomada de decisões da empresa, chegando a fundar a subdivisão de estacionamentos. Nem férias costuma tirar e quando o faz aproveita para marcar reuniões com investidores de outros países.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *