Crescimento econômico do Sudeste Asiático

Os países do Sudeste Asiático estão chamando a atenção das empresas, que procuram ampliar seus negócios, já que possuem um mercado consumidor numeroso e estão com a economia em alta.

A Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean) , formada pela Malásia, Indonésia, Filipinas, Tailândia, Brunei, Singapura, Myanmar, Camboja, Laos e Vietnã , se encontra em terceiro lugar entre as economias do continente asiático. Possui um PIB de 2,4 trilhões de dólares, crescendo em média 6% anualmente, está recebendo investimentos de países com os maiores crescimentos do mundo.

O ranking Doing Busines, do Banco Mundial, é liderado por Singapura, onde é analisado a facilidade de manter negócios com países por todo o planeta. Hoje, Singapura possui o maior número de sedes internacionais, que tomam conta de seus negócios na Ásia a partir de lá, tendo ultrapassado inclusive a China.

Diante da instabilidade na Europa e do governo americano de Donald Trump, sendo considerado o maior risco político mundial pela consultoria Eurasia, a economia local está correndo risco de ser prejudicada. Os produtos mexicanos com 20% de taxação e os chineses com 45%, podem gerar uma guerra comercial, com aumento dos preços no mercado americano, atingindo assim, os consumidores mais pobres desse país.

Sendo um polo global, a Asean aparece como uma fonte primária resultante das exportações. As empresas localizadas nessa região, acreditam que dentro de três anos, a maior parte dos seus lucros, venham do Sudeste Asiático, devido a alguns países, como a Índia por exemplo, estar próxima dessa região, contando com um crescimento econômico acelerado e ao numeroso mercado de consumo.

Com mais de 50 anos nessa região, o banco JP Morgan, concluiu em uma análise feita, que houve uma evolução na região, com novas chances de negócios, sem perder a qualidade e com custos baixos. Com uma melhor competitividade entre os países, a Asean vai apresentar crescimento nos próximos anos.

Os países do Sudeste Asiático movimentaram 121 bilhões de dólares em 2015, totalizando 7% dos investimentos globais. Esses números mostram o ótimo índice econômico dos últimos oito anos.

Houve um crescimento da classe média dessa região, aumentando o poder de compra de seus habitantes. Hoje, essa classe de consumidores conta com cerca de 67 milhões de famílias. No Vietnã, esse aumento no poder de compras, principalmente das áreas urbanas, fez aumentar o investimento, com o surgimento de novas lojas de marcas conhecidas mundialmente. Estão previstos para os próximos anos, a abertura de 300 novos supermercados e cerca de 1.500 novas lojas de conveniências.

Para esse ano, a expectativa de crescimento para essa região é de 4,8%, e uma projeção mostra que até 2050, a Asean deve estar em quarto lugar na economia mundial. Para isso, é importante as diversidades no mercado, o crescimento sustentável e o crescimento de consumo.

Entre os dez países com a melhor infraestrutura do mundo, dois ficam nessa região, segundo o Banco Mundial. A Ásia possui uma previsão de investimento nessa área, até 2020, de cerca de 1 trilhão de dólares ao ano.

O Sudeste Asiático deve estar na lista das cinco maiores economias com potencial digital, até 2025.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *